Somos todos caçadores de pokemons

O aplicativo Pokémon GO virou uma mania mundial que leva as pessoas às ruas, munidas de seus celulares, à caça desses pequenos bichinhos – os pokemons – que se intrometem na paisagem real mostrada pela câmera dos celulares, criando uma situação chamada de “realidade aumentada”. Se você se sente menos antenado porque ainda não aderiu a essa brincadeira não se torture mais, pois saiba que, muito provavelmente, você também é um exímio caçador de pokemons. Vou explicar porque.

Nós, seres humanos, em certo sentido, somos muito parecidos com um smartphone. Temos um sistema operacional e sensores – a nossa mente e os nossos sentidos – que permitem executar diferentes tipos de aplicativos – os nossos planos e intenções. E, pasmem, um dos aplicativos que mais utilizamos é o da caça aos pokemons. Sim, temos internamente os nossos pokemons, que são os pequenos demônios que estamos frequentemente criando em nossas mentes, na maioria das vezes sem uma razão concreta. Esses pequenos demônios, os nossos pokemons mentais, são comumente chamados de preocupações. Criamos esses pequenos demônios para, depois, tentar capturá-los, como no jogo Pokémon GO.

Como no jogo, os nossos pequenos demônios se sobrepõem às situações pelas quais passamos no cotidiano, produzindo a tal realidade aumentada. Eles não têm hora para se manifestar; aparecem quando estamos ouvindo uma música, assistindo a um filme, no trânsito, no trabalho, enfim, em qualquer situação; até nos sonhos. Se não soubermos controlá-los, eles podem provocar acidentes graves, como acontece com o uso do aplicativo do celular. Perdi a noção de quantas vezes dirigi sem prestar atenção no trânsito ao meu redor, porque estava remoendo as minhas preocupações. Infelizmente, os nossos pokemons mentais são ainda mais danosos do que os seus primos virtuais, pois eles podem, além dos acidentes, provocar danos à nossa saúde física e mental.

Não é de estranhar, portanto, que estejamos sempre à caça desses nossos pokemons. Ganhar o jogo, neste caso, significa eliminar as nossas preocupações e isto é muito mais recompensador do que qualquer score que se possa obter no verdadeiro Pokémon GO. Diferentemente do jogo, entretanto, a estratégia principal na vida, de início, deveria ser a de não criar esses pequenos demônios para não ser preciso caçá-los em seguida. Mas todos nós sabemos que essa é uma tarefa quase impossível e nos resta, então, ficar focados na luta para dominá-los.

É curioso notar que os pokemons mentais são muito parecidos com as crianças. Eles gostam da brincadeira de esconde-esconde e, quanto mais a praticamos, mais eles se entusiasmam. Além disso, eles, como as crianças, detestam quando mostramos desinteresse pela brincadeira e saem em busca de outra coisa para fazer. Bingo! Se a comparação for válida, aí está a nossa maior arma (pokebola) para nos desvencilharmos desses pequenos demônios: o desinteresse por essa incômoda brincadeira de se preocupar com o que não merece a nossa preocupação. Já que não é possível fechar o nosso aplicativo mental, como se faz no celular, a saída é não dar atenção aos pokemons para que eles saiam do nosso cotidiano. Ironicamente, uma forma de fazer isso é se distrair jogando o verdadeiro Pokémon GO. Acho que eu vou baixar esse aplicativo … se não tiver outra coisa mais interessante com o que me distrair.

Anúncios

2 comentários sobre “Somos todos caçadores de pokemons

  1. O Pokemon é mais um passo firme , na direçao da MATRIX.

    Ao permitirmos que satélites saibam onde estamos e filmem tudo ao nosso redor ,
    inclusive dentro de casa , (e vc autoriza isso quando faz o Download) , vc está abrindo mao
    da sua privacidade sagrada para o benefício do grupo que quer implantar a Nova Ordem Mundial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s