Pedido de ajuda aos universitários

No programa “Show do milhão”, apresentado por Sílvio Santos, no SBT, o participante, candidato ao prêmio, tinha que responder a algumas perguntas e, quando não sabia a resposta, podia pedir ajuda a alguns universitários que também participavam do programa. Pois bem, a humanidade parece que precisa da ajuda dos universitários para responder a algumas questões éticas e morais que insistem em nos desafiar desde tempos remotos. É certo que essas questões podem não ter uma resposta única porque os princípios éticos e morais variam de uma cultura para outra e, talvez, sejam mutáveis com o tempo. Ainda assim, não temos respostas para muitas delas mesmo considerando somente os povos ocidentais onde os costumes e tradições são mais ou menos homogêneos e apenas considerando os anos presentes.

Vou cometer a ousadia de identificar as questões mais fundamentais para as quais, a meu ver, ainda não temos uma resposta adequada. São elas:

  1. É certo o homem ter uma dieta baseada no consumo de carne (e outras partes) de animais?

Há muita reação de grupos protetores de animais quanto às práticas de confinamento e abate em massa de animais para o consumo humano. Qualquer pessoa, que conheça de perto esses procedimentos, pensará duas vezes antes de comer novamente um bife de boi ou uma asa de frango.

  1. As fronteiras entre os países são necessárias?

John Lennon, em sua música Imagine, descartava isso. Diferentes culturas, religiões, raças e ideologias foram as origens dessa separação, mas, será que isso tudo não poderia conviver sem as fronteiras, como acontece num país grande e multifacetado como o Brasil?

  1. Qual é o melhor meio de punir os transgressores das leis?

Os sistemas carcerários do mundo todo são um completo fracasso em termos de recuperação do contraventor para a vida em sociedade. Esta questão fica ainda mais difícil quando se questiona se o ser humano tem ou não a capacidade de livre-arbítrio.

  1. Como compatibilizar o desenvolvimento com a proteção do meio-ambiente?

As atividades humanas que geram desenvolvimento dependem do uso intensivo de energia e a população precisa de alimento para viver. Energia e alimento são retirados do planeta, que recebe de volta apenas os detritos resultantes do seu uso. Como balancear isso de forma a se ter um progresso sustentável?

  1. O direito à privacidade deve ser inviolável?

As recentes brigas de autoridades e administradores de redes sociais expuseram a questão da privacidade em confronto com a segurança. Sob que critérios essa questão deve ser resolvida?

  1. Como definir os critérios para tornar legais o aborto e a eutanásia?

Leis sobre esses assuntos já foram promulgadas e alteradas várias vezes e ainda não se sabe ao certo o que é bom para o feto, para a mãe ou para o moribundo.

  1. Em que condições o uso de drogas e assemelhados pode ser aceito?

Como no caso do aborto e da eutanásia, o uso de drogas e assemelhados já foi objeto de diferentes leis em diferentes países, sem que se tenha ainda uma solução minimamente satisfatória para a questão.

  1. Quais são as limitações éticas e morais para a manipulação genética?

Os problemas começaram com as células-tronco e, com certeza, vão se multiplicar com o desenvolvimento da genética até chegar ao tão esperado momento da clonagem humana. Como saber o que será certo em cada fase desse caminho?

___________

É evidente que esta lista pode estar insatisfatória por incluir questões não muito importantes ou deixar de fora outras mais fundamentais. Fico em dúvida, por exemplo, se questões como as relativas à monogamia, à sexualidade, ao porte de armas e, quem sabe, outras não mereceriam estar nesta lista. Nesta hora não tenho outra alternativa senão pedir a ajuda dos universitários.

Anúncios

7 comentários sobre “Pedido de ajuda aos universitários

  1. Dias, as dúvidas realmente são muitas. Será que os universitários responderão? Se não, o tempo irá responder, será?
    Abraços
    Aristides

  2. BCD,

    Você, como sempre, instigante.

    Boiola, mas instigante.;;

    Já que você pediu, dou a minha pequena ajuda. Como diz o Silvio, você aceita por sua conta e risco.

    1- Carne

    Não acho que isso seja dilema moral. Acho que é uma posição política. Uma vez um dentista me disse que os dentes do homem são feitos para comer carne. Deus, quando fez os animais, fez alguns para comer alface, como as girafas, e outros, para comer carne. Como os leões.

    2- Fronteiras

    O John Lennon teve uma boa ideia. Mas é utópica. O Brexit me fez pensar… juntar tudo enche o saco. Com fronteiras, cada um decide as regras internas de acordo com a sua cultura.

    3- Prisão

    Não sei se é para reeducar, mas pelo menos deixa ockara que não faz xixi no pinico fora de circulação…

    4- Meio ambiente

    Proteção do meio ambiente é que nem imposto. Ninguém quer pagar, tem que obrigar.

    5- Privacidade

    A briga é boa. Mas a Lavajato já demonstrou, com escutas, oficiais ou clandestinas, dá pra saber muita coisa. Sun Tzu já disse: Informação é tudo;

    6- Aborto e Eutanásia

    Concordo – esse é um dilema moral.

    7- Drogas

    Para mim,isso é, como diz o Pimenta, só uma questão de usos e costumes.

    8- DNA

    Idem 6

    Bem, aí está a minha (pequena) ajuda.

    Se precisar de algo mais, fique à vontade.

    O abraço,

    Ary

    • Ary,
      Valeu! Seus comentários proporcionam novos ângulos para pensar nas questões que levantei. Sim, vou continuar precisando da sua ajuda enquanto este blog estiver no ar. Abs. BCD

  3. 1) Carne : o Homo Sapiens só existe porque seus antecessores perceberam animais assados por incendios provocados por raios nas florestas, cheirava gostoso, comeram,e…o intestino encurtou vários metros e o cérebro cresceu enormemente.

    2) Fronteiras sáo necessárias ?
    Te pergunto : vc pode deixar tua casa aberta e sem fronteiras ? algum espírito de porco vai vir roubar o que é teu.

    3)Sim . Entre quatro paredes, a privacidade TEM que ser inviolável, senáo…viraremos todos escravos do Big-Brother . Fim da espécie humana ! Eu…sou EU . O “estado” é o coletivo.

    4) Meio ambiente : a Natureza É a nossa MAE . A Biosfera é um ser VIVO. Automóveis com mais de mil cc tem que PAGAR pesadíssimas TAXAS e MULTAS . Pesadíssimas MESMO !

    5) Prisáo : sim , para quem ferir as Leis de Moisés. As outras…nao sao LEIS . Sáo Regulamentos para encher o saco e cobrar taxas.

    6) Aborto e Eutanasia : NAO ! ..só em casos excepcionais

    7) Drogas : só vinho e maconha , que até Jesus ( o homem) usava. O resto NAO !

    8) Manipulaçao Genética : SIM ! Com certos controles da sociedade. O homem persegue Deus e quer ser como ele ! Esse é o desígnio divino para a humanidade.

  4. Vou me permitir participar inserindo meus comentários em tópicos porque cada um dos oito tópicos propostos constituem questões complexas o bastante. Agradeço desde já a oportunidade de debater com pessoas interessadas.

    1) CARNE: Tese interessante essa de que o homem evoluiu para comer carne, porém para ser válida ela deve passar pelas evidências científicas. Então Vejamos:

    Um animal que evoluiu para comer carne certamente foi aparelhado para ser um predador, ou seja, para caçar presa e abatê-la. Então é de se supor que ele fosse dotado de unhas fortes para agarrar e caninos próprios para matar. A mão com polegar opositor certamente poderia substituir as unhas na função de agarrar uma presa, então vamos deixá-la de lado e analisar apenas os dentes, ainda necessários para sacrificar as presas. Mesmo que fosse um carniceiro oportunista como as hienas ele ainda precisaria dos caninos bem desenvolvidos para rasgar a carne em nacos pequenos o suficiente para passar pela garganta, rapidamente antes que outro oportunista maior pudesse lhe tomar a carcaça. Tudo bem até ai?
    Ocorre que o homem com sua inteligência pode superar essa dificuldades construindo ferramentas, caçando em bandos e assando a carne para não precisar dos caninos, úteis apenas para carne crua. Isso é válido, então vamos retroceder aos nossos ancestrais que ainda habitavam árvores e não construíam ferramentas alguma, ou seja se alimentavam segundo seus recursos (sem a inteligência) como os demais animais.
    Nessa caso teríamos que avaliar os fósseis dos que viveram pelo menos a 3 milhões de anos, o Australopitecus afarensis, bem representado pela nossa mãe Lucy, cujo esqueleto, localizado na Etiópia em 1974, foi reconstituído quase que completamente. Pois bem, o que comiam os contemporâneos de Lucy?
    David Green, da Universidade Midwestern (EUA) pode ajudar nessa tarefa através de um trecho de entrevista que deu a Folha (26/10/2012).

    “Os Australopitecos tinham corpo muito pequeno, dentes caninos pequenos e não produziam ferramentas e armas sofisticadas, se é que produziam alguma coisa”, disse Green à Folha. “Como não tinham como se proteger dos predadores que rondavam o chão, provavelmente escalavam árvores durante a noite. Além disso, a dentição sugere que ainda comiam frutas e outros produtos arbóreos, então subir em árvores era importante para eles.”

    Em outras palavras: o homem em seus primórdios era eminentemente vegetariano e sua constituição fisiológica já era preparada para assimilar apenas vegetal (folhas, frutas e sementes), embora alguns ovos encontrados pelos seus caminhos também pudesse ser uma fonte calórica (não precisa caninos para sorver o conteúdo de ovos).
    Nesse sentido, e a despeito de uma dieta vegetariana (tida como pobre) o homem não era menos que os demais vegetarianos, muito pelo contrário: ele abandonou as árvores, passou a viver em grupos organizados e, agora sim, usando ferramentas passou a capturar animais para se alimentar. Concomitantemente, com o uso do fogo, passou a assar a carne para superar a dificuldade de não ter um par de caninos desenvolvido para se alimentar dela.

    Concluindo: As evidências mostram que evolutivamente o homem era e é vegetariano até a atualidade: o consumo de carne é apenas mais uma subversão da ordem natural que, entre tantas outras coisas a inteligência nos possibilita fazer.

    Apesar de argumentar contra o mito do homem carnívoro, também há contradições marcantes nos argumentos dos que defendem o vegetarianismo. Abrindo uma outra frente de debate poderíamos discutir a comumente apresentada: “a vaca é ruminante e sobrevive sem comer carne”. Será que isso é verdade? Se sim, poderíamos também viver sem consumir carne? Se não, de onde provém os aminácidos essenciais que a vaca precisa para produzir a proteína do leite (e de seus próprios músculos)?

    Obrigado

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/saudeciencia/74089-hominideo-demorou-para-deixar-arvores.shtml

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s