Quem não gosta da rotina?

Para fugir do tema dos robôs, dos últimos textos, vou mudar o foco para um assunto corriqueiro, a rotina, para o qual se dá muito pouca atenção, infelizmente. A rotina é uma prática com muitos seguidores e poucos admiradores. Ela é muitas vezes alvo de preconceito, especialmente por parte daqueles que nunca pararam para pensar na sua importância porque estão sempre ocupados fazendo algo novo que não lhes deixa tempo para isso. Se estivessem fazendo alguma coisa rotineira teriam tempo de sobra para pensar na importância da rotina. Pois esta é, justamente, uma das características da rotina: deixar sua mente livre para pensar o que quiser, enquanto você faz alguma coisa … rotineira.

Ela tem outras: fazer o tempo passar, curar estados de mau humor, disciplinar o comportamento, trazer inspiração e, até, prover a subsistência por meio da especialização, entre as principais. Mas deixar a mente livre é a mais importante delas. Ao executar uma tarefa rotineira você não precisa dedicar a parte nobre do cérebro para monitorá-la, basta o seu subconsciente. O cérebro já está treinado para fazer aquela tarefa repetitiva e dispensa qualquer atenção especial àquilo que faz. Mas, cuidado, isto não é recomendado para todas as atividades rotineiras! Você, certamente, saberá identificar quando o seu cérebro pode “viajar” ao mesmo tempo em que executa uma rotina.

O cuidado acima poderia até ser desnecessário se o nosso cérebro fosse capaz de executar, com segurança, múltiplas tarefas simultaneamente. De certo modo ele já faz isso mantendo as nossas funções biológicas básicas sem a necessidade de um monitoramento consciente, enquanto a nossa mente está ocupada com outras tarefas. Mas trata-se de uma situação bem específica, em que o cérebro se utiliza de impulsos elétricos gerados de forma não consciente para monitorar o metabolismo do corpo, assim como certas tarefas são executadas, via hardware, em um computador. As atividades conscientes – equivalentes ao software – podem, então, ser executadas de forma independente daquelas feitas pelo hardware.

Bom seria se o cérebro tivesse a capacidade de se concentrar, simultaneamente, em mais de uma tarefa consciente. Quem sabe, um dia ainda venhamos a adquirir a capacidade de processamento paralelo e, a partir de então, deixar as atividades rotineiras do dia-a-dia a cargo de uma parte do cérebro e ficar com a outra livre para fazer outras coisas. Seria ótimo, por exemplo, poder atualizar uma planilha ao mesmo tempo em que se detalha o projeto de uma aeronave, ou checar as novidades no Facebook enquanto se trabalha num design de interior. Seria um novo patamar para o conceito de liberdade!

Para isso, entretanto, precisaríamos de uma nova versão do nosso computador de bordo (o cérebro), que ainda não está disponível no fabricante. Essa nova versão depende de alterações genéticas importantes que podem ser desenvolvidas de forma natural ou artificial. A forma natural consiste em esperar que a natureza, com seu processo aleatório e lento, encontre, por milagre, a mutação genética apropriada. A forma artificial depende de nós – os sapiens apressados – conseguirmos chegar ao objetivo por meio de avanços genéticos obtidos em laboratório.

Por falar em artificial, essa capacidade de processamento paralelo já é utilizada em alguns computadores avançados e uma nova espécie candidata a incorporá-la seria … Não!!! De novo os robôs??!!

Anúncios

3 comentários sobre “Quem não gosta da rotina?

  1. Dias, com a evolução poderíamos chegar lá! Dizem que Leonardo da Vinci escrevia com as duas mãos simultaneamente e assuntos diferentes!
    Abraços
    Aristides

    • Caro Aristides, Além dessa habilidade que você menciona, Da Vinci também era bom nas artes, na matemática e na engenharia, entre outras. Teria sido ele um robô? Abs. Dias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s