Sorte, azar, lei de Murphy, … é o acaso

O acaso pode ser o vilão ou o herói, dependendo de como ele se manifesta para as pessoas. Na forma da lei de Murphy, ele é sempre o vilão; para o ganhador de uma loteria, ele é o herói. O acaso provoca nas pessoas sentimentos opostos de medo e esperança e, por isso, é tão marcante em nossas vidas. Mas o que é o acaso? Ele existe de fato? Como ele acontece?

Para responder a estas perguntas vou deixar de lado a ciência – a explicação das causas últimas das coisas – e falar com base nas aparências da realidade que nos cerca. Desse ponto de vista, o acaso é a conjunção de fatores que leva a um resultado inesperado. Os exemplos são triviais: uma pessoa que decidiu mudar de voo na última hora escapou da morte na queda do avião; outra, que não gosta de mar, resolveu ir à praia num dia chuvoso e foi atingida por um raio, e por aí vai.

Se o acaso existe, devem existir forças que o fazem se manifestar. As pessoas já identificaram algumas delas: a lei de Murphy, a sorte, o azar, o otimismo, o pessimismo, a oração, a mandinga, os amuletos e até a trapaça (geralmente nos jogos de azar). Acontece que essas forças podem atuar simultaneamente e o resultado é mais do que imprevisível. Se o resultado é imprevisível, é porque o acaso sempre sai ganhando e é justamente aí que está a graça da coisa.

Poucas são as pessoas, acho eu, que gostariam de ver o seu futuro. E se esse futuro não for bom? E se acontecer uma tragédia? Mesmo se ele pudesse antecipar um futuro maravilhoso, a sua vida não perderia a graça? Vale a pena arriscar? Poucos teriam coragem – dentre eles aqueles que já não levam uma vida muito boa e acham que as coisas não têm como piorar – entretanto, muitos não gostariam de arriscar.

Não saber o que vem pela frente parece ser uma motivação grande para a vida, especialmente para aqueles que acham que podem sobrepujar o acaso com a sua persistência em fazer o que acha ser correto. Mas, em momentos de fraqueza diante do acaso, não custa se lembrar do refrão da música dos Titãs, Epitáfio, que diz:

“♫ O acaso vai me proteger enquanto eu andar distraído … ♫”

Anúncios

Um comentário sobre “Sorte, azar, lei de Murphy, … é o acaso

  1. BCD,

    ÓI nóis aqui traveiz…

    Concordo com você.

    Mas, parcialmente, como é do meu feitio…

    O acaso existe, sem dúvida.

    Mas você não pode deixar de lado a ciência, ela tenta explicar o acaso e cagar (com o perdão da má palavra) regras que diminuam o acaso.

    Einstein estava certo – Deus não joga dados com o Universo. Mas estava certo porque Deus não existe e o acaso é parte integrante do Universo.

    Você sabe que eu ando metendo gagá desesperadamente na Bolsa e tentando achar a lei que reja (reja??? putz!!!) o comportamento dos preços das ações no futuro. E estou achando…

    A primeira lei é que o futuro é imprevisível https://www.youtube.com/watch?v=xZbKHDPPrrc

    A segunda lei é que as probabilidades existem.

    Assim, para uma empresa com alto endividamento e mercado caindo, a probabilidade maior é (de) que o seu preço caia.

    Para uma empresa estruturada e com mercado crescente, a probabilidade é (de) que seu preço suba.

    (é claro que eu estou simplificando)

    Sorte? Azar?

    São apenas interpretações, função do “modelo mental” de cada um.

    Ou não.

    O abraço,

    Ary

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s