Os ETs e o novo planeta do sistema solar

Duas notícias recentes se unem para dar uma noção da baixa probabilidade de sermos visitados por extraterrestres. A primeira pode ser lida aqui e refere-se às condições muito peculiares para a vida se sustentar em um planeta. A segunda trata de evidências da existência de um nono planeta no sistema solar. Esta última pode ser lida aqui.

Diz a primeira notícia que não devemos esperar por um encontro com os alienígenas porque seria muito difícil que um planeta onde a vida tenha aparecido desenvolvesse as condições ambientais próprias para que ela se desenvolva, como ocorreu aqui na Terra. Portanto, além do fato de o surgimento da vida ser muito improvável, agora soma-se a isso a baixa probabilidade de que o planeta venha a dar condições para que essa vida se sustente.

A segunda notícia dá conta de que foram encontrados indícios da existência de um nono planeta no nosso sistema solar. Vejam bem, ainda não sabíamos da existência de um vizinho nosso, mesmo dispondo de tanta tecnologia de observação do espaço!

Essa notícia fez-me pensar no que pode ser a verdadeira razão porque não encontramos um ET ainda: a imensidão do cosmo. Se é difícil enxergar um planeta no nosso quintal, que dirá então viajar pela galáxia. Resolvi fazer um cálculo simplista do tempo necessário para explorar a galáxia a ponto de tornar provável um encontro com seres extraterrestres.

O cálculo baseia-se no tempo que o H. sapiens levou para se espalhar pelo planeta. Extrapolei esse tempo para a galáxia toda, de forma linear, tomando como referências os raios da Terra e da galáxia. (Os dados que usei estão listados abaixo.) O resultado foi que seriam necessários 252 trilhões de anos para uma civilização explorar toda a galáxia, tempo muito superior à idade do universo, que é de 13,8 bilhões de anos. Portanto não há chances de encontrarmos um ET, a não ser por uma coincidência muito grande.

Já sei, vocês dirão que não se pode comparar a tecnologia do H. sapiens, em sua trajetória pelo planeta, com a tecnologia de uma civilização viajando pela galáxia. A meu favor, entretanto, está o fato de que a exploração terrestre exige menos tecnologia do que a espacial. Além disso, os ETs teriam que explorar o volume da galáxia enquanto que os sapiens apenas a área do planeta. O uso do raio como fator de proporcionalidade parece, portanto, estar do lado conservador.

Dados e resultado do cálculo:

  • Aparecimento do H. sapiens: 200 mil anos atrás.
  • Chegada do H. sapiens às Américas: 30 mil anos atrás.
  • Tempo que o H. sapiens levou para espalhar-se pelo globo: 170 mil anos (hipótese conservadora)
  • Raio do globo: 6.370 km
  • Raio da galáxia: 50.000 anos-luz = 9,5×1012 km
  • Tempo calculado para explorar a galáxia: 252×1012 anos
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s