Carpe diem

Carpe diem! Aproveite o dia! É o que dizem os adeptos da autoajuda para convencer a si mesmos que é preciso viver bem o presente. O passado já passou e não se pode fazer mais nada a seu respeito; o futuro ainda não chegou e, o que é mais importante, depende do que fizermos no presente. Portanto, vamos viver bem o presente para construir um futuro em que se possa viver bem, também. Carpe diem!

Resolvi levar a sério esse conselho e começo, a partir de agora, a procurar viver bem o presente. Não vou mais me preocupar obstinadamente com a minha segurança e a de meus familiares, como se a qualquer momento algum de nós pudesse ser sequestrado ou atropelado ou morto por uma bala perdida. Não quero mais viver pensando nisso. É claro que não vou dar sopa para o azar atravessando a Avenida São João, em São Paulo, com o sinal vermelho, ou usando um GPS no Rio de Janeiro. Quero dizer que não vou mais deixar que essa preocupação tome conta da minha vida.

Também não vou mais ficar preocupado com a minha situação profissional e financeira. Empregos vão e vêm e a falta temporária de dinheiro para fazer uma viagem ou para comprar um carro novo, coisas com que sempre sonhei, significa apenas o adiamento do sonho e não a sua eliminação. Mais importante é alimentar esses sonhos. Mais importante, ainda, é ter saúde para os ficar perseguindo.

Ao falar em saúde vem logo a preocupação com as doenças. Não quero mais pensar em doenças; elas também vêm e vão. Se ficam, podem ser controladas e se não puderem ser controladas não há mais o que fazer a respeito. Então por que se preocupar? Finalmente achei um jeito de pensar a respeito delas. Graças ao milagre do carpe diem.

Fico sempre preocupado com a situação do nosso país quando vejo os noticiários. Penso que estamos à beira de uma catástrofe e que o nosso país vai se transformar numa terra sem lei, do salve-se quem puder. É muita incompetência e corrupção por parte dos nossos políticos. Mas não vou mais me preocupar com isso também. Não vou ficar pondo a culpa só nos governantes pois todos nós temos culpa do que está acontecendo. Os políticos são uma amostra da nossa sociedade. Há políticos bons e ruins na mesma proporção em que há pessoas boas e ruins na população. Vou procurar escolher os políticos entre as pessoas boas e deixar o resto com a justiça. Sei que ela sempre tarda, mas, a partir de agora, vou pensar que um dia, talvez ela possa não falhar.

Nossa! A noite está chegando e eu passei um dia proveitoso exorcizando essas preocupações que não merecem povoar os meus pensamentos e estragar o meu dia. Amanhã vou continuar este processo e eliminar outras preocupações que estejam me impedindo de ser feliz e viver bem o dia. Vou fazer isso até acabar com todas elas. Acho que é assim que funciona. Carpe diem!

Moral da história: “Ao aderir a um programa de autoajuda combine antes com quem realmente está no comando: a sua mente”.

Anúncios

2 comentários sobre “Carpe diem

  1. Otimo texto Dias! Preciso ler diariamente.Adorei pois eu preciso mudar……sou muito preocupada com tudo e todos.Se eu fosse mais jovem iria tatuar no braço Carpe diem!!!!!!
    Beijos pra você e Mary.Saudades tambem.

  2. gostei…..bem light e bem sábio….Faz teemmpo que eu aderi ao Carpe diem….a gente sofre bem menos… como diz o matuto….”o que não tem remédio….remediado está…..bjs alilce

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s