Sgt. Pepper e a teoria geral da relatividade

A revista Veja desta semana traz uma frase de Keith Richards, guitarrista da banda Rolling Stones, sobre o álbum dos Beatles, Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band. A frase é a seguinte:

“Algumas pessoas acham que é um disco genial. Mas eu acho que é uma mistura de lixo.”

Não me lembro de todas as músicas desse álbum – afinal, não sou um fã tão fanático dos Beatles – e pode ser que uma ou outra música do álbum não seja uma obra-prima como a maioria delas. Mas é um evidente despropósito o que diz o guitarrista dos Rolling Stones. Seria o equivalente a um cientista contemporâneo do Einstein, como por exemplo Niels Bohr, dizer que a sua Teoria Geral da Relatividade era um lixo por causa da constante cosmológica. A comunidade científica iria dizer que Bohr estaria ficando gagá.

É o que se pode dizer hoje de Keith Richards. Mas, enfim, dizem que gosto não se discute!?

Anúncios

2 comentários sobre “Sgt. Pepper e a teoria geral da relatividade

  1. BCD,

    Realmente não dá para entender a frase do KR.

    Inveja? Despeito? Vontade de causar polêmica?

    Concordo com você, nem todas as músicas são boas, mas algumas são geniais, como o Sargento Pimenta, com uma pequena ajuda dos amigos e um dia na vida. Outras são boas como quando eu tiver 64 anos, amável Rita e para o benefício do sr. Kite.

    Ou não.

    O abraço,

    Ary

    Enviada do meu iPad

    >

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s