É ou não é verdade?

Depois de escrever mais de 200 artigos neste blog e de mudar de opinião sobre os temas abordados inúmeras vezes, resolvi fazer um resumo das conclusões a que cheguei, das quais acho que poucas pessoas irão discordar. As conclusões estão separadas por tema abordado.

– Sobre as leis da natureza:

As leis da natureza não podem ser desobedecidas. A pena para isso é a busca de uma nova teoria.

– Sobre vida após a morte:

Não importa se existe ou não vida após a morte; em qualquer caso só existirão os vivos.

– Sobre criadores e criaturas:

A criatura transforma-se no criador quando começa a cometer os mesmos erros dele.

– Sobre a passagem do tempo:

Procurar entender a passagem do tempo é a maneira mais fácil de desperdiçá-lo.

– Sobre os seres alienígenas:

Os ETs não dão as caras aqui pela mesma razão por que não os visitamos: não sabem o endereço.

– Sobre a natureza humana:

Esperar que uma campanha contra a criminalidade tenha sucesso é o mesmo que esperar que uma pessoa inconsciente entenda o que você está falando.

– Sobre o livre-arbítrio:

O livre-arbítrio só existe quando praticamos boas ações.

– Sobre a mente:

A mente humana fez do Homo sapiens a espécie dominante. Pelo menos é nisso que ela nos faz acreditar.

– Sobre a evolução das espécies:

A evolução foi generosa com o Homo sapiens não permitindo que ele perceba os próprios erros.

– Sobre inteligência artificial:

Um conselho aos técnicos em inteligência artificial: as máquinas só terão sucesso quando pararem de imitar a nossa inteligência.

– Sobre o sentido da vida:

O sentido da vida é viver, isto é, postergar a morte. Se você falhar nessa empreitada, console-se, não estará sozinho.

Se vocês conseguiram tirar outras conclusões de meus textos, por favor avisem-me.

Anúncios

3 comentários sobre “É ou não é verdade?

  1. BCD,

    Não é uma outra conclusão, apenas uma pequena observação, ao item da natureza humana…

    O que é uma pessoa inconsciente? Alguém em estado de coma, ou que não esboça nenhuma reação ao ambiente, certo? Pois bem, aconteceu um fato interessante com o Assis Chateaubriand. Ele sofreu um AVC e estava “inconsciente”, á beira da morte. Não tinha reações, e as pessoas à sua volta começaram a planejar seu velório e enterro. Mas ele mão morreu.

    Começou a se recuperar, no começo só conseguia piscar o olho e ese comunicava por um sistema de placas com alfabeto. Depois podia escrever com uma máquina de escrever movendo um dedo e finalmente pode falar e andar em uma cadeira de rodas. E aí contou tudo que ouviu… e entendeu…

    Abraço,

    Ary

    • Ary, O fato que você relata mostra que os criminosos são mais insensíveis às campanhas do que os inconscientes ao que se passa ao seu redor. Preciso reformular a conclusão que consta do texto.
      Abs. BCD

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s