Estrelas de primeira grandeza

As estrelas são sempre admiradas pelo seu tamanho e brilho. Impressionam com a sua luminosidade no céu escuro e o seu gigantismo nos livros escolares. Todavia, assim como o leão, o rei da selva, a estrela tem uma vida muito difícil para manter a sua majestade e essa dificuldade passa completamente despercebida aos olhares dos seus admiradores. Sua batalha interna para manter o brilho é extenuante, pois qualquer descuido pode levá-la à morte, vencida pela força incessante que a obriga a se encolher até a implosão final.

Porém, por mais assustador que seja esse cenário, ele está longe de ser a maior dificuldade na vida da estrela. A vida de uma estrela não é pacata por outro motivo. A sua sina é lidar com o sistema solar ao seu redor. Pois quase todas as estrelas têm planetas, satélites, cometas, asteroides e outros tipos de corpos celestes que dependem dela para existir. E eles sugam tudo o que a estrela tem a oferecer, sem dar nada em troca. Muitas vezes, desgovernados, colidem com ela deixando grandes cicatrizes em sua superfície. Frequentemente colidem uns com os outros na briga pela órbita mais próxima da estrela. Outras vezes, paradoxalmente, derivam para órbitas muito alongadas ficando muito tempo sem aparecer e sem dar notícias. Alguns se rebelam por meio de uma rotação tal que os faz sempre dar as costas para a sua estrela. Outros se vangloriam do próprio brilho sem saber que ele é apenas um reflexo da luz que recebe dela, a estrela companheira, mãe, protetora.

Manter a coesão do sistema é a maior preocupação da estrela e ela luta com todas as suas forças para cumprir esse objetivo. E a sua maior força é o calor que ela irradia em todas as direções. Ninguém sobreviveria sem esse calor que é a fonte da vida. E, por mais que alguns dos astros tentem criar um anteparo para esse calor, ele não pode ser bloqueado pois permeia todo o espaço, como o ar que nos cerca.

A estrela sofre mais para manter essa coesão do que para manter a sua integridade física contra a terrível força de gravidade que a ameaça. Mas ela não esmorece nunca, pois nasceu estrela e assim são as estrelas. Se houvesse uma legislação cósmica haveria de ter uma lei para elevar todas as estrelas à categoria de primeira grandeza.

Anúncios

2 comentários sobre “Estrelas de primeira grandeza

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s