O Deus dos cientistas

Nesta semana foram divulgados os resultados parciais dos testes no LHC – Grande Colisor de Hádrons – para detectar uma partícula chamada bóson de Higgs e que foi apelidada pelos cientistas de “partícula de Deus” (leia aqui). O bóson de Higgs é a partícula que falta para completar o modelo padrão da Física de Partículas e a constatação da sua existência será um avanço muito grande para a ciência.

O primeiro ponto que quero comentar sobre este tema é o uso da expressão “partícula de Deus”. Os cientistas usam esta figura de linguagem para ilustrar a importância que o bóson de Higgs tem para o entendimento da matéria, como se através dele se pudesse ver a intervenção de Deus. Não é muito raro os cientistas envolverem o nome de Deus em suas pesquisas. Einstein fez isto quando procurou descartar o aspecto probabilístico da mecânica quântica, dizendo: “Deus não joga dados”. Stephen Hawking, no final de seu livro “Uma breve história do tempo”, fala que se a ciência descobrir de fato uma teoria completa que explique o universo, então teremos atingido o conhecimento da “mente de Deus”. Francis Collins, Diretor do projeto Genoma, associa o próprio genoma à “linguagem de Deus”, em seu livro com este título. Estarão todos eles se referindo a um Deus como o das religiões monoteístas (cristianismo, judaísmo ou islamismo)? Nem todos. Os dois primeiros, como se pode deduzir de outras declarações, referem-se a Deus como uma forma de reverenciar a natureza e suas leis, não importando quem as estabeleceu. Já o biólogo Collins fala em Deus com genuína religiosidade, querendo mesmo se referir à divindade dos fiéis. A conclusão, pouco inovadora, é que os cientistas, assim como as pessoas leigas, estão tão perto ou tão longe de Deus quanto permite a sua fé.

O segundo ponto diz respeito à repercussão da notícia sobre o bóson de Higgs entre a população leiga. A notícia foi divulgada nos jornais e na televisão, o que demonstra que o tema tem certo apelo popular. Tudo bem que haja um esforço de mídia para justificar os bilhões de dólares do experimento, mas ele não seria feito se a sociedade não fosse sensível a esse tipo de notícia. Mas o que explica esse apelo? Seria o uso feito da expressão “partícula de Deus”? Acho que não. Parece-me que o apelo vem do fato divulgado de que o descobrimento daquela partícula poderia explicar a origem do nosso universo. Quem não se interessa em saber como foi a origem de tudo? Isto é fruto da nossa natureza curiosa e investigativa. Se ela nos foi dada por Deus, ou não, é questão que pode ficar sempre sem resposta, mas que ela nos fez chegar até aqui ninguém tem dúvida. Ateus e crentes se beneficiam dela igualmente sem ter que abandonar as suas crenças ou princípios. Exista ou não o bóson de Higgs, nossa curiosidade vai sempre nos impulsionar na busca da verdade, neste e em outros assuntos, ainda que saibamos que ela pode não estar inteiramente ao nosso alcance.

Anúncios

Um comentário sobre “O Deus dos cientistas

  1. Bom dia, Oscar. Como tem passado?

    No meu modo de ver a questão, a teoria do Big Bang explica em sua quase totalidade a formação deste universo, mas a população em geral, ainda não a considera como fato consumado. Muita gente, de forma inconsciente, acredita que o universo tenha sempre existido, o que já foi definitivamente descartado.
    O bóson de Higgs seria tão somente a peça que falta para que o quebra-cabeça atômico esteja completamente montado, ou seja, a teoria sobre a estrutura atômica, a partir do Big Bang, adquira consistência e seja definitivamente equacionada. Acho muito difícil, nesta altura dos acontecimentos, acontecer uma reviravolta e a ciência, nesta área, ter que partir do zero novamente. Entretanto, é fato que, com relação a constituição do universo alguma coisa ainda precisa ser explicada, notadamente no que se refere à matéria escura, mas a ignorância da ciência neste campo não significa um erro em sua formulação geral.
    Mas o próximo passo, a meu ver, será muito difícil de ser dado, sem um avanço significativo da ciência, muito maior do que ela avançou nestes últimos duzentos anos. Provavelmente você já se perguntou e, se é que ela é pertinente, pois tempo e espaço que integram esse universo, foram criados a partir do Big Bang: E “antes”, o que existia? Com a confirmação do bóson de Higgs, a questão passa a ser mais ou menos a seguinte: temos a resposta e a nossa incógnita agora é formular o problema.

    Abraços e um Feliz Natal.

    Jose

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s