Construindo um campeão

         Convencê-lo a jogar tênis não foi uma tarefa difícil. Sua Mãe já tinha feito a maior parte do trabalho no Seu nascimento. Seu Pai deu o empurrão que faltava. A Sua preparação, entretanto, foi longa e persistente. Nela todas as nossas equipes trabalharam duro, 24 horas por dia, literalmente.

         Hoje, aos 19 anos, Ele é um jogador completo: forehand arrasador, backhand – com uma única mão – muito eficiente, saque potente e versátil, voleio firme, excelente visão de quadra e grande capacidade de se concentrar no jogo, seja nos momentos bons ou ruins de uma partida. Está destinado a ser um campeão.

         Neste momento Ele está treinando. Hora em que todos nós temos que trabalhar dobrado. Ele treina o seu saque. Posiciona-se junto à linha de base, toma uma bola em uma das mãos, bate-a seguidamente no chão com o corpo levemente inclinado para frente e, na outra mão estendida atrás do corpo, segura a raquete em posição de espera. Aguarda o grande movimento.

         Várias equipes já estão em ação. A equipe da Circulação garante o fluxo de sangue mais intenso para as regiões que serão ativadas em seguida. A equipe da Respiração já estabeleceu um ritmo adequado para os pulmões e a equipe Muscular está pronta para entrar em ação. Todas aguardam as instruções da equipe de Coordenação. Quando elas são dadas, a mão que segura a raquete aproxima-se da outra, que parara de bater a bola no chão, e esta arremessa a bola para o alto enquanto que, com os joelhos levemente flexionados, o corpo curva-se para trás, ao mesmo tempo em que a mão com a raquete já se posiciona por cima do corpo para dar o golpe final. A respiração é interrompida e toda a energia é enviada para os músculos que, num movimento explosivo, impulsionam braço e tronco para o alto e para frente e dá-se o impacto da raquete com a bola. A bola alcança a velocidade de 202 quilômetros por hora e atinge o solo no limite da zona do saque, na região de backhand de um adversário fictício. Nada mal!

         A equipe de Coordenação tem um papel fundamental em todo o processo. Nem tanto agora, que Ele já é um especialista, mas, quando Ele estava em fase de aprendizado, o trabalho fora difícil. Era necessário repetir um movimento inúmeras vezes até que ele fosse automatizado. A equipe de Coordenação tinha que ficar atenta a cada detalhe para que ele fosse repetido da mesma maneira e gravado na memória. Agora, a maioria das instruções da equipe de Coordenação são passadas automaticamente e ela apenas se concentra nas ações que determinam a estratégia de jogo. Durante o treino, portanto, essa equipe fica quase ociosa.

         Há uma hierarquia bem estabelecida entre as equipes e o trabalho é feito em conjunto, sem vaidades ou ressentimentos. Todos valorizam o seu próprio trabalho e sabem que dependem uns dos outros e, em especial, todos dependem Dele. As equipes sabem, também, que sua missão termina com Ele. Sabem que não deixarão descendentes para ajudar na formação dos filhos Dele. Isto é um pouco triste, mas é a vida. Há bilhões de anos, quando fizemos o primeiro acordo para juntar forças, essa regra era inevitável. Nós, mitocôndrias, precisávamos de um hospedeiro para sobreviver e Eles precisavam de uma fonte de energia para prosperar. O casamento deu certo e hoje contribuímos para produzir não só jogadores de tênis, mas indivíduos das mais variadas complexidades.

         Não importa que a regra da linhagem materna não permita que deixemos descendentes. Outras linhagens de mitocôndrias prosperarão em outros corpos e Eles não podem sobreviver sem a nossa ajuda. Um dia, quem sabe, o nosso DNA sobrepujará o DNA Deles e, aí sim, produziremos um legítimo campeão.

Anúncios

2 comentários sobre “Construindo um campeão

  1. Ao ter uma filha, depois de 2 meninos, um dos meus pensamentos bobos (desses causados pela felicidade) foi para minhas mitocôndrias – “Ok garotas, parece que vocês conseguiram um passaporte para a próxima geração!”

  2. Uhnnnn……daí entra em ação a equipe externa…..olhares com flechas pronto p acertar o alvo…..Ele saca…parece q foi ace…..o juiz berraaaa……LET…..uma folha cai no campo adversario…..hehehe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s